Castro Lima

Crônicas, contos e causos

Textos

FLOR LILÁS
Uma chave quebrada
porta enferrujada, sem poder abrir,
gaveta entulhada de meias verdades,
tentando encobrir,
coisas emboloradas, pouco elaboradas,
forçando a desistir.
Pra definir, eu não guardo rancor,
eu não guardo rancor.
Chegou a hora de arrumar a casa.
Era o que eu mais queria,
mais precisava.
Em todas as formas, digo que o amor
pode tirar-me a venda.
Por favor entenda,
sou uma flor lilás
que solta no rio
as margens contraem
e não deixam fluir
o que há de melhor,
melhor dentro de mim.
Castro Lima
Enviado por Castro Lima em 05/08/2017


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras